REINSERÇÃO SOCIAL: Apenados realizam limpeza nos trilhos da Estrada de Ferro Madeira Mamoré

Apenados executar a limpeza nos trilhos da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré

Há pouco mais de uma semana, cinco apenados do regime semiaberto do sistema prisional do Estado estão empenhados para fazer os reparos e a limpeza dos trilhos da estrada de ferro Madeira Mamoré.

No trecho que vai da Casa do inglês Igreja de st. Anthony. Quem ganha é a população que terá acesso a um dos lugares mais bonitos de Porto Velho, que gosta de desfrutar o Património e natureza.

O serviço de limpeza inclui a remoção de ervas daninhas e a lama da base dos trilhos, além da poda de árvores que o perímetro da estrada de ferro, a cerca de 2 km. Os trabalhos são realizados a partir de segunda-feira a sexta-feira, na parte da manhã.

O suporte está inserido no Projecto de exploração do Futuro da Secretaria de Estado da Justiça (Sejus), cujo principal objetivo é a reintegração dos apenados na sociedade e no mercado de trabalho. De acordo com o presidente do Fundo Penitenciário (Fupen), Danilo Freire, mão de obra, a prisão é pago e acontece por meio de um acordo de parceria e Cooperação entre Fupen/Sejus, órgãos públicos e empresas privadas.

No caso da limpeza nas pistas, o contrato foi com a Secretaria de Estado de Finanças (Sefin), onde a Gestão de Reintegração (Geres) da Sejus disponibilizou a mão de obra prisional. De acordo com Jerry Rogerio de Souza Lima, gerente do Gerês, a Sefin abriu 400 vagas para a contratação de força de trabalho, sendo que deste total, 352 já foram preenchidas.

O Secretário de Estado da Justiça, Etelvina Rocha, destina-se a ampliar o número de cargos de apoio de uma semi-aberto de prisão, com o objetivo de re-socialização, para o Estado de Rondônia.

Deixe um comentário