ataque phishing contra facebook e google - Ataque phishing de cibercriminosos rouba R$ 468 milhões do Google e Facebook

Ataque phishing de cibercriminosos rouba R$ 468 milhões do Google e Facebook

Duas das maiores empresas do planeta a Google e o Facebook foi alvo de ataques de phishing, um homem lituano de 50 anos foi preso.

Nem mesmo o grande sistema de segurança das maiores empresas do mundo conseguiu impedir ataque milionário de cibercriminosos.

ataque phishing contra facebook e google - Ataque phishing de cibercriminosos rouba R$ 468 milhões do Google e Facebook
Ataque phishing de cibercriminosos contra Google e Facebook (Foto: Divulgação)

Na última semana, Evaldas Rimasauskas foi preso por fraude eletrônica e precisa pagar uma multa de US$ 49,7 milhões (cerca de R$ 192 milhões). Isso é porque ele roubou cerca de US$ 121 milhões (R$ 468 milhões) do Google e do Facebook por meio de um sistema de mensagens de correio electrónico fraudulento. Além dele, outras pessoas, ainda não identificadas, colaboraram com a ação fraudulenta.

O ataque acontecia da seguinte forma: Rimasauskas dizia ser um funcionário da empresa com a Taiwanesa Quanta Computer, fabricante de hardware, afirmando que as empresas-alvo o devia dinheiro.

Desta forma, ele enviou um link para pagamento, que caiu diretamente em contas falsas sob o comando da quadrilha.

Esta técnica é chamada de phishing, um dos maiores crimes a serem combatidos no mundo cibernético.

Com isso, eles são capazes de ‘pegar’ os seus dados, aquisição de informações confidenciais e roubar o seu dinheiro.

“Rimasauskas ele pensou que ele poderia se esconder atrás da tela de um computador, durante a realização de seu golpe, mas a força e a justiça norte-americana, foi mais rapida, e agora ele vai passar um tempo na prisão”, disse o advogado Geoffrey Berman, em um comunicado.

O esquema aconteceu entre os anos de 2013 e 2015, período em que os criminosos roubaram aproximadamente US$ 23 milhões (R$ 88,9 mi) do Google e US$ 98 milhões (R$ 379 milhões) do Facebook, de segundo o Portal Bloomberg.

Para as autoridades, no entanto, o lituano não foi o mentor do esquema.

Quem descobriu o golpe foi o Google, que alertou as autoridades e logo depois recuperou o dinheiro, assim como o Facebook.

Ambos tomaram parte nas investigações. A data para o julgamento do acórdão do Rimasauskas está agendada para o dia 24 de julho deste ano. Ele pode pegar até 30 anos de detenção.

(Com informações UOL)

Deixe um comentário