RIO MADEIRA – “Informamos as instâncias superiores no Estado e em Brasília” diz prefeito.

O nível do Rio Madeira continua subindo e já deixou 12 famílias desabrigadas e desalojadas em Nova Murtinho e às margens da BR-425, na região do Ribeirão e bacia do Araras, em Nova Mamoré.

Sete famílias estão desabridas em Vila Murtinho e cinco desalojadas ao longo da rodovia, além de isolar quatro famílias na 7ª Linha do Ribeirão, das quais, duas foram removidas pela prefeitura.

De acordo com o Coordenador Municipal de Defesa Civil – Comdec, as 2ª, 4ª e 5ª Linhas estão sem acesso com a BR-425, devido ao transbordamento de igarapés.

imagem26-02-2019-20-02-36

As cinco famílias desabrigadas forma alojadas em apartamentos providenciando pela prefeitura e as 7 desalojadas estão em casa de familiares.

Com a água se aproximando dos quintais das residências de outras famílias que residem nestas regiões, é possível que nos próximos dias mais famílias fiquem desabrigadas, principalmente em Vila Murtinho, onde o setor chacareiro é bastante habitado e tornou-se uma área de risco.

imagem26-02-2019-20-02-38
imagem26-02-2019-20-02-38

De acordo com a última medição do Comdec de Nova Mamoré, realizada na tarde de segunda-feira (25), faltam apenas 15 centímetros para a água encobrir a ponte do igarapé Araras, podendo inclusive paralisar o tráfego de veículos e pessoas.

Conforme o acompanhamento realizado pelo Sistema Integrado de Monitoramento e Alerta Hidrometeorológico, que monitora em tempo real o nível dos rios da Amazônia, o nível do rio Madeira deve subir até meados do mês de março, podendo se aproximar ainda mais da grande cheia de 2014.

Na última sexta-feira (22), o prefeito de Nova Mamoré, Professor Claudionor, decretou situação de emergência em decorrência do aumento do volume das chuvas e consequentemente, do transbordamento de rios e igarapés do município, convocou imediatamente uma reunião para a criação do Conselho de Monitoramento da Cheia, através do Comdec, e determinou o imediato mapeamento da situação.

imagem26-02-2019-20-02-34
Casa invadida pelas águas do Madeira, na região do garimpo dos Periquitos, B-425.

“Após a publicação do decreto de situação de emergência, informamos as instâncias superiores no Estado e em Brasília, e iniciamos os trabalhos nas áreas atingidas, com o único objetivo que é prestar ajuda para essas famílias, retirando-as desses locais onde a água já chegou.
Aproveito a ocasião, para dizer para nossa comunidade que não motivos de pânico, estamos monitorando toda a situação e dando a assistência necessárias para as famílias necessitadas”, Informou o prefeito.


Por: Assessoria

Edição: Bastidores da Notícia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *