Ernesto Araújo explicará ações do Itamaraty para compra de vacinas nesta quarta

Início » Ernesto Araújo explicará ações do Itamaraty para compra de vacinas nesta quarta

Ministro participa de sessão remota da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado Federal

Alves EFE / JoédsonErnjivo Ern Ern Ern Ern Ern Ern Ern Ern que Ern Ern que em a a aobob aobob a a a a comp comp compvvvvvvvvvvvvvvvv

A Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional faz Senado federal vai receber, em sessão remota nesta quarta-feira, 24, de Ministro das Relações Exteriores. O objetivo é Ernesto Araújo fornecer informações sobre a atuação da pasta na compra de vacinas contra a Covid-19… O requerimento foi feito pelo senador Fabiano Contarato (REDE). Em sessão desta terça-feira, de parlamentar lembrou do alto número de mortes e disse que há mais vidas em jogo. “Cabe seu hábito, senadores, fazer a sua mea culpa para tornar uma resposta para a população brasileira e dar efetividade para esse bem jurídico que está sendo violado, tanto por ação quanto pass omissão, ele faz minista Execute du essa pandemia. ”

O imbróglio atinge, por exemplo, como compensação com a vacina russa Sputnik V.… UMA. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) elencou, em nota oficial, informações ainda não atendidas pela farmacêutica União Química e pelo Instituto Gamaleya, para concluir o pedido de uso emergencial do imunizante. O impasse ocorre quando o outro lado discorda das condições. Do Representante da União Química, Miguel Giudicissi Filho, afirmou que vem pesquisando crises uso desde dezembro, mas que sempre são exigidos novos documentos. “Ao longo do tempo, o ver parece é que hábito não estamos entregando documentos, quando não é verdade. Entregamos os documentos e cada vez que entregamos existem novas exigências e como cumprimos as novas exigências ”, disse, afirmando que“ o atraso na liberação ”fez com que do Brasil“ perdesse ”10 milhões dos queeriam teré sido adidas.

Em nota, a Anvisa falou sobre a falta de “aspectos caracterização, produção e controle de qualidade da vacina”, bem como “a requidade de se ter acesso aos dados brutos sobre os estudos clínicos da vacina, como é na avaliação normal da vacina medicamentos ”. Segundo o Ministério da Saúde, a União Química entregará 400 mil dos imunizantes em abril, 2 milhões em maio e 7,6 milhões em junho. Ainda nesta terça-feira, a Anvisa informou que confirmado o pedido de autorização do governo federal para importar 20 milhões de dose da vacina Covaxin, fabricada da Índia. Em fevereiro, pasta da Saúde assinou contrato com o laboratório Bharat Biotech, com previsão para entrega dos imunizantes a partir deste mês.

* Com informações para repforer Fernando Martins


Fonte: Jovem Pan