Cadela é arrastada em asfalto e acusado é preso; Veja o vídeo

Um dos acusados de arrastar uma cadela, presa a uma corda, no asfalto no bairro do Icuí, em Ananindeua, foi identificado na manhã desta quinta-feira (7) pela Polícia Civil.

Acusado de arrastar cadela amarrada no pescoço em asfalto é identificado   Pará
Acusado de arrastar cadela amarrada no pescoço em asfalto é identificado

O suspeito é Dielson Silva, uma das pessoas filmadas no momento do crime.

Ele está sendo conduzido para a Delegacia do Meio Ambiente (DEMA) pelo delegado Waldir Freire. Dielson vai responder por maus tratos, segundo a Polícia Civil. O ato criminoso – e monstruoso – contra a filhote, de aproximadamente 4 meses de vida, aconteceu na tarde da última segunda-feira (4) e foi registrado por câmeras de segurança.

“Amora”, como foi batizada a cachorra, sofreu várias escoriações nas patas e no corpo está internada numa clínica veterinária na capital. Ela foi resgatada por voluntários da ONG Au Family.

Representante da Comissão de Defesa dos Direitos dos Animais, da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Pará (OAB/PA), registraram o boletim de ocorrência, ontem (6), na Delegacia de Meio Ambiente (Dema), e estão acompanhando o caso.

Assista

O vídeo que mostra a cachorra sendo arrastada ganhou ampla repercussão nas redes sociais. Nas imagens, é possível ver que duas pessoas – sendo um adulto e uma criança ou jovem – seguem na motocicleta em velocidade considerável, puxando a cadela por uma corda. Cansada, a bichinha não aguenta mais correr e cai.

A partir daí ela passa a ser arrastada por cerca de 10 metros no asfalto, até a corda arrebentar e ela ser abandonada ferida na rua.

Moradores acionaram as voluntárias do Au Family que fizeram o resgate da vira-lata, cor de caramelo, que já conseguiu ser adotada por uma família.

Para a advogada Vanessa Raiol, da Comissão da OAB/PA, as imagens podem ajudar a polícia a identificar os suspeitos por meio da placa da moto. “Iremos acompanhar toda a investigação policial e dar todo apoio jurídico para que o caso não fique impune”, disse. Inclusive, foi ela quem registrou o B.O.

Casos semelhantes

Esta não é a primeira vez em que casos de maus tratos como este são registrados na grande Belém. Em março de 2017 – ou seja, há dois anos – uma filhote de cadela também foi arrastada pela dona que estava numa bicicleta motorizada.

A cadela foi resgatada por voluntários do projeto “Peludinhos da UFPA” e adotada pelo bacharel em Direito, Olavo Martins. A antiga tutora da cadela foi indiciada por maus tratos.

MALTRATAR ANIMAIS É CRIME 

De acordo a legislação ambiental Nº 9.605, de 12 de fevereiro de 1998, no artigo 32 diz que praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos a pena pode ser detenção, de três meses a um ano, e multa.

Caso o animal venha a morrer, essa pena pode aumentar. Confira mais detalhes da Lei. 

Presenciou algum caso de maus-tratos? Denuncie os crimes pelo 181 ou pelo Ciop 190. 

(DOL com informações de Denilson D’Almeida/Diário do Pará)

Deixe um comentário